PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SÃO GONÇALO (RJ): A INSERÇÃO DO EDUCADOR SOCIAL NA META SOBRE ‘EDUCAÇÃO INTEGRAL’

Arthur Vianna Ferreira, Marcio Bernardino Sirino, Patricia Flavia Mota

Resumo


Num panorama de instabilidade política e econômica, vivenciada no país desde 2016, trazemos o presente artigo, que tem como objetivo geral analisar as relações entre o Plano Nacional de Educação (PNE) e o Plano Municipal de Educação de São Gonçalo (PME-SG) no que se refere à inserção da categoria profissional ‘Educadores Sociais’ e os principais questionamentos a serem levados em consideração na implantação dessa medida na realidade socioeducacional desse município. O estudo se constitui, metodologicamente, de uma investigação bibliográfica de ressonâncias práticas nas discussões realizadas nos grupos de ‘estudo-formação’ propostas pelo Projeto de Extensão Fora da Sala de Aula: Formações, Representações e Práticas educativas não escolares e/ou extracurriculares no município de São Gonçalo (UERJ-FFP/São Gonçalo). Como considerações parciais dessa investigação, evidencia-se a proposta do PME-SG (2015-2024) sobre a criação de um concurso público para Educadores Sociais (Cf. SÃO GONÇALO, 2015, Meta 6: Estratégia 6.16) o que nos leva a questionar dois aspectos significativos: a não viabilização concreta dessa proposta em tempos de crise econômica e política vivida pelo município; e, um quadro de desvalorização profissional da educação pública no campo da “Educação Integral” – lócus no qual está destinado esse profissional da educação.


Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel G. Outros sujeitos, outras pedagogias. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BRASIL. Lei nº 8069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 16 jul. 1990.

_____. Emenda Constitucional n.53, de 19 de dezembro de 2006. Cria o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB. Diário Oficial da União, Brasília, DF- 20 de dez. 2006.

_____. Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 17 mai. 2006.

_____. Lei 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB. Diário Oficial da União, Brasília, DF- 21 de jun. 2007 e retificado em 22 de jun. 2007.

_____. Lei nº 13.005, de 24 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 de jun. 2014.

_____. Resolução CNE/CP nº 2, de 1º. de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 04 jul. 2015.

CABRAL, Ângela Ninfa Mendes de Andrade. Política de Formação do(a) pedagogo(a): uma abordagem das políticas curriculares para atuação do pedagogos em espaços não escolares. Espaço do Curriculo.v.5. n.1.jun-dez, 2012.

CALIMAN, Geraldo. A Pedagogia Social na Itália. In: NETO, João Clemente de Souza; SILVA, Roberto da; ¬MOURA, Rogério. Pedagogia Social. São Paulo: Expressão & Arte Editora, 2009.

CAVALIERE, Ana Maria. Conceito de educação integral é um conceito em construção. Jornal do professor, Rio de Janeiro, 27 maio 2009. Disponível em: < http://portaldoprofessor.mec.gov.br/noticias.html?idEdicao=21&idCategoria=8>. Acesso em: 26 fevereiro 2017.

CAVALIERE, Ana Maria. Tempo de escola e qualidade na educação pública. Revista Educação e Sociedade. Campinas, vol. 28, n. 100 – Especial, p. 1015 – 1035, out., 2007.

CAVALIERE, Ana Maria; GABRIEL, Carmen Teresa. Educação integral e currículo integrado: Quando dois conceitos se articulam em um programa. In. MOLL, Jaqueline (Org). Caminhos da Educação Integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012

COELHO, Lígia Martha Coimbra da Costa. História(s) da educação integral. Brasília: Em Aberto, v.22, n. 80, p.83-96, abr. 2009.

FERREIRA, Arthur Vianna. Representações Sociais e Identidade Profissionais – Elementos para a prática educativas com os pobres. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GUARÁ, Isa Maria F. R. É imprescindível educar integralmente. Cadernos CENPEC, São Paulo, n. 2, p. 15-24, 2006.

LECLERC, Gesuína de Fátima Elias. MOLL, Jaqueline. Programa Mais Educação: avanços e desafios para uma estratégia indutora da educação integral em tempo integral. Educar em Revista, Curitiba: Editora UFPR, n. 45, p. 91-110, jul./set. 2012.

MAURÍCIO, Lúcia Velloso. Escritos, representações e pressupostos da escola pública de horário integral. Em Aberto, Brasília, v.22, n. 80, p.15-31, abr. 2009.

NETO, João Clemente. Ecos da Teologia da Libertação na Pedagogia Social. IN. SILVA, Roberto da; ¬MOURA, Rogério; _____. (Orgs.) Pedagogia Social. São Paulo: Expressão e Arte Editora, 2011.

PAIVA, Flávia Russo; AZEVEDO, Denilson Santos de; COELHO, Lígia Martha Coimbra da Costa. Concepções de Educação Integral em propostas de ampliação do tempo escolar. Revista Instrumento – Revista de Estudo e Pesquisa em Educação. Juiz de /fora, v. 16, n. 1, jan./jun. 2014.

PAIVA, Jacyara da Silva. Caminhos do educador social no Brasil. Jundiaí, SP: Paco Editorial. 2015a.

PAIVA, Jacyara da Silva. O educa[dor] social de rua no Brasil: teorias tecidas na militância histórica, construção da cidadania com crianças e adolescentes. Paraná: Unicentro. 2015b.

PARO, Vítor Henrique. Educação integral em tempo integral: uma concepção de educação para a modernidade. In: COELHO, Lígia Martha Coimbra da Costa (Org.). Educação integral em tempo integral: estudos e experiências em processo. Petrópolis, RJ: FAPERJ, 2009.

RIBEIRO, Darcy. O livro dos Cieps. Rio de Janeiro: Bloch, 1986.

SÃO GONÇALO. Plano Municipal de Educação de São Gonçalo (2015-2024). Diário Oficial da Prefeitura Municipal de São Gonçalo. São Gonçalo, 08 dez de 2015.

TEIXEIRA, Anísio. Educação no Brasil. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1969


Apontamentos

  • Não há apontamentos.